728x90 AdSpace

  • Latest News

    Arquivo Adventista. Tecnologia do Blogger.
    terça-feira, 4 de agosto de 2015

    Vida e Saúde 9 - Doenças Crônicas, Desintoxicação e Defesa do Organismo

    Como Resolver as Doenças Crônicas
    Existem as orientações específicas para cada doença mas, o mais importante é você:
    1 - Atender as necessidades básicas do seu organismo - corpo - mente- espírito.
    2 - Promover uma desintoxicação do seu organismo.
    3 - Conhecer e estimular as defesas naturais do organismo.
    4 - Eliminar ao máximo o uso de remédios químicos. Se estas orientações não são seguidas a doença não acaba ou fica sempre retornando, ou seja, fica crônica. Você está com sintomas e doenças que se arrastam há meses ou anos, sem conseguir curá-los ? Perceba que não foi por falta de consultas médicas, exames de laboratório e remédios. Entenda o que está acontecendo com você. Não pense somente em tomar remédios e passe a cuidar bem do seu organismo, como lhe ensina o "Programa Vida e Saúde". Outras lições já orientaram sobre o item 1. Nesta lição você aprenderá sobre os demais itens.
    Desintoxicação do Organismo
    O organismo é dotado de uma capacidade de desintoxicar-se, eliminando as substâncias indesejadas que estejam em seu interior, através de um processo de limpeza geral. Para isso, é preciso que o organismo seja colocado em repouso, através da diminuição ou suspensão da alimentação. Quanto mais alimentos o organismo recebe, menos ele consegue realizar o processo de desintoxicação, por isso a necessidade de deixá-lo em repouso, fornecendo pouco ou nenhum alimento, para que ele ponha em funcionamento seu mecanismo de limpeza. Muita água deve ser oferecida, pois sem ela não há desintoxicação. A seguir estão várias maneiras de pausa alimentar para desintoxicação:
    PELO JEJUM:
    a - Suspender uma refeição do dia, por um ou mais dias.
    b - Suspender 2 refeições do dia, por um ou mais dias.
    c - Suspender as 3 refeições do dia, por um ou mais dias.

    PELO USO DE VEGETAIS:
    a - Comer somente verduras, legumes e frutas, por um ou mais dias.
    b - Comer somente salada crua: verduras e legumes, por um ou mais dias.
    c - Comer somente frutas, por um ou mais dias.
    d - Beber somente sucos de frutas ou hortaliças, puros, sem açúcar, por um ou mais dias.
    OBSERVAÇÕES:
    - O Início: Inicie a desintoxicação com uma diminuição breve da alimentação, como a suspensão de uma refeição e, semanalmente, vá aumentando o período de repouso, até fazer um jejum de 24 horas que pode ser repetido a cada semana ou a cada 15 dias. -
    - A Atividade Física: estimula a circulação, melhora a oxigenação do organismo e favorece a desintoxicação mas, dependendo da diminuição da alimentação, poderá ser necessário diminuir sua atividade durante o período de desintoxicação.
    - Reação: Geralmente, na desintoxicação, ocorrem reações de eliminação, tais como diarréia, náusea, vômito, erupção de pele, sensação de fraqueza, tonturas, tremor nas pernas, sensação de fome, dor de cabeça, provocadas pela circulação das toxinas sendo eliminadas pelo sangue. Não se assuste, essa reação é breve e benéfica, e será tanto maior quanto mais intoxicado está o organismo. Repouse, se necessário, e tome bastante água até que a reação termine.
    Defesas Naturais do Organismo
    O Organismo humano foi dotado por Deus de um maravilhoso Mecanismo de Defesa que o protege e é responsável pela preservação da vida até os dias atuais. É importante conhecer este mecanismo para estimular seu funcionamento, e não combatê-lo, como se fosse doença. As principais reações de defesa são:
    1 - ELIMINAÇÕES CURATIVAS -
    Capacidade do organismo de expulsar de seu interior produtos indesejados, tóxicos. As Eliminações acontecem, principalmente, através de: - Aparelho digestivo: vômito, diarréia. - Aparelho urinário: urina. - Aparelho respiratório: secreções pelas mucosas dos brônquios e nariz - tosse e coriza. - Aparelho genital: secreção pela mucosa vaginal - "corrimento". - Pele: erupções de pele e secreções. Diante destas reações de Eliminação, entenda que elas significam limpeza e cura, e não use remédios para impedir. Em caso de diarréia e vômitos, tome bastante água, mesmo que persistam os vômitos, até que se complete toda limpeza, e o problema cessará. O mesmo deve ser feito com as crianças. A duração da eliminação depende da intensidade da agressão que provocou o processo, podendo durar um ou mais dias. Em caso de necessidade de medicar, será medicada a causa e não a eliminação, que deverá ser respeitada e tratada pela reposição de água ou soro caseiro, quando as perdas forem muito grandes. Bloquear as Eliminações cria o risco do caso complicar, pela retenção de produtos tóxicos que deveriam ser eliminados, podendo provocar lesões internas nos mais diversos órgãos.
    2 - FEBRE

    Outra reação de defesa importante do organismo contra a doença, é a febre. O organismo faz a febre através do Centro Termo Regulador, localizado no cérebro e, quando não mais necessita dela, ele normaliza a temperatura. Impedir a febre através de drogas é deixar o organismo sem defesa e os vírus e bactérias livres para se multiplicarem. A intensidade da febre não representa nenhum risco, e o organismo faz a febre que necessita para cada caso. Uma febre alta não significa gravidade, assim como o fato da febre estar em elevação não significa que o caso esteja ficando mais grave. Diante da febre, deve-se determinar sua causa e trata-la, e não impedir a febre através de anti-térmicos. A Crise Convulsiva Febril não é provocada pela febre alta, mas se a criança é ou não predisposta a ter Convulsão. Essa predisposição, se existe, desaparece até os 5 anos de idade. O fato de uma criança ter tido uma crise convulsiva com febre não significa que em toda febre a crise repetirá. O mais comum é nunca mais repetir a crise, mesmo tendo febre alta. A chance de ocorrer Convulsão Febril é maior quando a criança toma remédio contra a febre, do que quando não toma. A maioria das crianças que têm Convulsão Febril já tomou uma ou mais doses de antitérmicos.
    Cuidado com o Uso de Remédios
    Existem algumas situações em que há necessidade do uso de remédios para ajudar no processo de cura. Mas, mesmo nestes casos, nunca se esqueça de atender as necessidades do seu organismo, para que ele tenha bom equilíbrio e resistência, do contrário, a cura não virá. Saiba que os remédios químicos agridem ao organismo, intoxicam e diminuem ainda mais as suas defesas, portanto, cuidado, não vá tomando remédios por qualquer motivo e, especialmente, evite os remédios que combatem as defesas do organismo, como os remédios contra febre, para impedir o vômito, a tosse, e para prender o intestino. Deixando a defesa do organismo funcionar e tomando bastante água, na maioria das vezes, não precisará de nenhum remédio. Não pense que remédios só fazem o bem e podem ser tomados a vontade. Use, somente quando indicado pelo médico. A Homeopatia é um excelente recurso de tratamento natural e eficaz, e seus remédios não fazem nenhum mal, mas o tratamento deve ser orientado pelo médico. O uso de chás, da Fitoterapia, é outro recurso de tratamento natural. Evite usar remédios químicos por conta própria. Os casos simples que se agravam são aqueles que são usados remédios desnecessários. Procure orientação médica sempre que o caso demonstrar essa necessidade.

    Fonte: Jesus Voltará
    • Blogger Comments
    • Facebook Comments

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: Vida e Saúde 9 - Doenças Crônicas, Desintoxicação e Defesa do Organismo Rating: 5 Reviewed By: Fernanda Ferreira
    Scroll to Top